Ariel Takeda

Ariel Takeda é professor formado em Letras. Um nisei, Takeda nasceu e cresceu no sul do Chile. Há seis anos, ele trabalha como diretor e escritor do boletim “Informativo Nikkei” da Sociedade Beneficente Japonesa. Em 2002, ele foi o autor principal do capítulo sobre a emigração japonesa na Enciclopédia dos Descendentes Japoneses nas Américas: Uma História Ilustrada dos Nikkeis (AltaMira Press). Em 2006, Takeda publicou o livro Anedotário Histórico: Nipo-Chilenos (primeira metade do século XX). Ele continua a pesquisar e escrever sobre a cultura japonesa. Atualmente, ele está trabalhando no projeto “Nipo-Chilenos – Segunda Metade do Século XX)” e no romance “O Nikkei – À Sombra do Samurai”.

Atualizado em novembro de 2012

 

food en ja es pt

Crônicas Nikkeis #1 — ITADAKIMASU! Um Gostinho da Cultura Nikkei

Estoicismo Japonês

Para nos situarmos no contexto desta história, começo explicando que sou um produto do sul do Chile, onde nasci, cresci e onde iniciei meu trabalho como docente. Naquela época (como ainda no presente), nessas latitudes a realidade japonesa era uma raridade e muito pouco desta raridade podia ser vista no interior do nosso país. 

Quando criança, meu ambiente familiar foi definido por uma mãe predominantemente chilena que se comportava de acordo com as normas e costumes aprendidos no seio de sua família e dentro de sua pequena comunidade. Mas o poder desta “chilenidade” era ...

continue a ler

migration en es pt

COPANI & KNT (2007)

O Chile e a Imigração Japonesa - Parte 2

>> Parte 2

A colônia japonesa sui generis do Chile

Falar sobre uma “colônia japonesa no Chile” não passa de um aforismo que não se encaixa na realidade chilena. No Chile nunca existiu nem existe uma “colônia japonesa” como o termo se aplica ao Peru, Brasil, México ou qualquer país onde chegaram imigrantes oficiais. As oportunidades de vida encontradas pelos nossos imigrantes não levou à formação de um agrupamento “à japonesa” coeso e permanente. O que mais se aproximou deste conceito foi o ocorrido com pequenos grupos de duas ou três famílias ...

continue a ler

migration en es pt

COPANI & KNT (2007)

O Chile e a imigração japonesa - Parte 1

Introdução

A emigração japonesa teve início quando chega ao fim três séculos de sakoku, o Japão se aproxima de outras nações através de tratados de amizade e comércio (com o Chile em 1897) e propicia a saída dos dekasegi em parte para aliviar o grave drama social vivido pela maioria de sua população. Milhares de famílias respondem a esta proposta proveniente do governo, se dispersando pelo mundo em busca de trabalho que seu país não pode oferecer. As Américas acolhem a maioria destes emigrantes oficiais ...

continue a ler

identity es

Precisando el concepto nikkei

El artículo “¿De quién se trata cuando dicen ‘nikkeijin’?” del profesor Shigeru Kojima me pareció necesario y esclarecedor por cuanto desarrolla el concepto “nikkei” y observa a sus componentes bajo el prisma de lo que fue y de lo que pudiera estar repercutiendo en el presente porque, en verdad, necesitamos con urgencia las aclaratorias puntuales que nos permitan, de una vez por todas, universalizar el concepto NIKKEI dentro de sus alcances fundamentales. De ahí que mi propósito es complementar lo ya señalado por el profesor Kojima con algunos pareceres que considero importantes, de ser pensados e ...

continue a ler

politics es

Por n Vez: Fujimori

Hace sólo cuatro meses (octubre de 2016) que volvía a escribir sobre el ex Presidente Fujimori (“De Duterte a Fujimori: Reflexiones”) recordando, insistiendo, remachando por justicia y reconocimiento. Los motivos los he estado presentando y repitiendo desde el día mismo en que abrieron ese enredoso y turbio proceso judicial para achacarle culpabilidades que no lograron fundamentar y que finalmente quedaron reducidas  a retórica leguleya. Lo concreto es que igual se dieron maña para encarcelarlo por 25 años como si se tratara de un criminal, sabiendo que un hombre de esa talla, engrillado y amordazado ...

continue a ler