Tim Asamen

Tim Asamen é o coordenador da Galeria Americana Japonesa, uma exposição permanente no Imperial Valley Pioneers Museum. Seus avós, Zentaro e Eda Asamen, emigraram de Kami Ijuin-mura, na prefeitura de Kagoshima, em 1919, e se estabeleceram em Westmorland, Califórnia, onde Tim reside. Ele ingressou no Kagoshima Heritage Club em 1994, atuando como presidente (1999-2002) e como o editor do boletim do clube (2001-2011).

Atualizado em agosto de 2013

culture en ja es pt

O léxico issei

Durante anos eu quis criar uma lista de palavras e frases nipo-americanas. Comecei a fazer uma lista para este artigo contendo palavras que, na maior parte, chegaram até nós através da geração issei. Não estou me referindo aos termos japoneses padrão, tais como shoyu (molho de soja) ou urusai (irritantemente barulhento), que a maioria dos nikkeisusam ou entendem porque eles têm o mesmo significado no Japão dos dias de hoje.O meu foco é em palavras ou expressões que se tornaram exclusivamente nipo-americanas pelas razões que explico abaixo.

Devo esclarecer que as ...

continue a ler

community en ja es pt

“Boas Festas” no Imperial Valley

Natal com a Família Kokubun

Pergunte a qualquer nissei do extremo sul do Imperial Valley [interior do sul da Califórnia, perto das fronteiras com o México e o Arizona] sobre as suas experiências natalinas de infância, e inevitavelmente as suas lembranças afetivas os levarão de volta à igreja da família Kokubun. O Reverendo Jingoro Kokubun era o pastor de duas igrejas cristãs não-denominacionais. Em 1920, ele fundou a Igreja Independente de Calexico ea Igreja da União em El Centro.

O Rev. Kokubun veio da região de Tohoku, no nordeste ...

continue a ler

identity en ja es pt

Crônicas Nikkeis #5 — Nikkei-go: O Idioma da Família, Comunidade e Cultura

Tentando Entender o Sotaque Japonês da Vovó—Meu Primeiro Passo na Descoberta do Nikkei-go

Eu moro numa fazenda no Imperial Valley, localizado no extremo sudeste da Califórnia. Os meus avós isseis estabeleceram a nossa fazenda antes da Segunda Guerra Mundial, quando milhares de imigrantes japoneses converteram o deserto estéril em terras férteis de cultivo. Quando eu estava crescendo, a minha avó tambémmorava na fazenda, na casa original que os meus avós haviam construído em 1930. Eu ainda me lembro quando a casa não tinha banheiro interno; haviaapenas um anexo—o qual a gente chamava de benjo—e um furoba (banheiro ao ar livre). Depois que os ...

continue a ler

sports en

Crônicas Nikkeis #9—Mais do Que um Jogo: Esporte Nikkei

George Taniguchi: The Nisei Who Took Horse Racing by Storm - Part 2

Read Part 1 >>

A wall in George’s home is adorned with three large, framed collages, each one highlighting a milestone race in his career: his first win, his biggest monetary win, and one race that made horse racing history. His very first race took place on March 8, 1954, at Bay Meadows in San Mateo. “I was pretty nervous on that. I tried to hide it but my hands were all wet.” His first mount was Radio Message and he came in a respectable third. Three days later the same track was sloppy; that is, wet and muddy. But ...

continue a ler

sports en

Crônicas Nikkeis #9—Mais do Que um Jogo: Esporte Nikkei

George Taniguchi: The Nisei Who Took Horse Racing by Storm - Part 1

Strength is not just a tool for winning, it is necessary for survival. Jockey Johnny Longden was once rammed in midrace, knocked from his stirrups and sent flying downward in front of a pack of horses. He was saved by a jockey riding alongside him, George Taniguchi, who was so powerful that he was able to catch Longden with one hand…and righted him in the saddle, also with one hand. Incredibly, Longden won the race. The Daily Racing Form called it “the ultimate impossibility.”

From Laura Hillenbrand’s Seabiscuit: An American Legend (2001)

Not long after Laura Hillenbrand’s ...

continue a ler