Escolha o seu idioma de preferência para tirar o máximo proveito das páginas do nosso Jornal:
English 日本語 Español Português

Fizemos muitas melhoras nas seções do nosso Jornal. Por favor, envie-nos a sua opinião ao escrever para editor@DiscoverNikkei.org!

Crônicas Nikkeis #4 — Família Nikkei: Memórias, Tradições e Valores

George Nakamura faz 88 anos

George com a esposa Terry e seus filhos em sua 88ª festa de aniversário (foto: Vince Noguchi)

Meu pai fez 88 anos nesse ano, por isso fizemos uma grande festa para ele. Fazer 88 anos talvez não seja tão raro como antes, mas ainda é algo grandioso, especialmente na cultura japonesa, na qual é chamado de "beiju", que significa "idade do arroz." Isso se refere à forma como os traços  do ideograma japonês de "oitenta e oito" remetem ao ideograma japonês de “arroz”, um símbolo da bondade e abundância. Estávamos encantados que sua saúde ainda era boa o suficiente para curtir a festa. Para comemorar o evento, escrevi esse resumo de sua vida até agora, com base em suas próprias memórias.


Salt Spring Island, BC

George nasceu há tanto tempo que a história é envolta em lendas. Sua certidão de nascimento diz 7 de junho de 1927, mas sua mãe sempre alegou que ele nasceu um mês antes, em 7 de maio, durante a época da colheita de morangos. Durante muito tempo, nossa família comemorou dois aniversários, até que um amigo médico insistiu que como ele nasceu em um hospital, a papelada deve ter sido feita corretamente.

Você poderia pensar que sua mãe Taki soubesse dessas coisas, mas talvez fosse difícil manter o controle, porque George era seu sétimo filho. Seu nome em japonês, Hichiro, significa sétimo filho no dialeto Yamaguchi, como se seus pais estivessem apenas mantendo o inventário. Seu nome em inglês, George, era o nome do rei da Inglaterra na época, cuja imagem estava provavelmente nos quartos do Hospital Lady Minto em Salt Spring Island, BC, onde ele nasceu.

George no colo de seu pai em Salt Spring Island, 1928 (coleção da família Nakamura).

George cresceu em uma fazenda de 10 acres [4 hectares] alugada em Salt Spring, onde seu pai empreendedor Shinkichi ganhava a vida com o cultivo de hortaliças, lavanderia e corte de madeira, enquanto sua mãe vendia bebida alcoólica aos trabalhadores sazonais. George era deixado para brincar com sua irmã mais nova Haru em um poço de areia, usando um pedaço de madeira com três pregos martelados como carro.

Seus amigos de infância, em sua maioria brancos, tinham nomes como Hippo [hipopótamo], Cow [vaca], e Spider [aranha]. George era conhecido como Jeep, como o personagem mágico dos desenhos animados Popeye. Ele adorava carros que agora são “dinossauros” e aprendeu todos seus nomes: Durant, Whippet, Nash, De Soto, Hudson.

Um destaque anual da vida em Salt Spring foi a primeira celebração de julho na feira de diversões Ganges, que incluiu concursos de tosa de ovelhas e, mais importante, corridas para as crianças. George e outras crianças pobres ficavam de olho em prêmios de vales que poderiam ser trocados em lojas locais por tênis novos e assim por diante.

Quando George tinha cerca de dez anos, ele começou a trabalhar para uma família britânica aos sábados, removendo pedras de sua propriedade por dez centavos a hora. Sua parte favorita era a hora do chá às dez horas e três horas, com leite e biscoitos. Ele ainda gosta de chá nesses horários, mesmo que não tenha que suar para isso.

Por volta dessa época, seu pai ficou doente e ele voltou para a sua casa ancestral em Oshima Island na prefeitura de Yamaguchi, onde finalmente sucumbiu a um câncer de garganta em 1938. Nisan (que significa irmão mais velho), como George chamava seu irmão mais velho, Bill, 17 anos mais velho, tornou-se chefe da família.


Victoria, BC

Cerca de um ano depois, Nisan levou a família para Victoria, onde havia adquirido uma empresa de lavagem a seco. George, sua mãe, e Haru, juntamente com Nisan e sua jovem esposa e o bebê, começaram uma nova vida em um apartamento de dois quartos atrás da loja.

George foi para o [colégio] Central Junior High. Todos os dias depois da escola, ele ia para a escola japonesa, dirigida pelo ministro Ogura da Japanese United Church e sua esposa. George não tinha estudado muito japonês antes e ficou travado [devido ao idioma] com as crianças pequenas.

George na escola dominical em Victoria, perto do meio da penúltima fileira, 1942 (de Lee Ann-Switzer)  

No verão, ele colhia vegetais em uma fazenda fora de Victoria administrada por um nikkei chamado Kakuno. George economizou dinheiro suficiente para comprar a sua própria bicicleta preciosa Raleigh, e andava com seus amigos depois da escola dominical.

No início de dezembro de 1941, George e sua família ouviram a notícia pelo rádio sobre o ataque japonês a Pearl Harbor. George não tinha permissão para ir à escola e as escolas japonesas estavam fechadas. Nisan vendeu seu negócio e tudo mais que podia, por tudo que poderiam conseguir. Em abril de 1942, com uma antecedência de 72 horas, George, assim como mais ou menos duzentos outros nikkeis de Victoria, arrumou sua mala e embarcou no navio para Vancouver. Juntou-se às centenas de outros nikkeis detidos em edifícios em Hastings Park. De alguma forma, George ainda pode levar sua bicicleta.


Hastings Park, BC

George ficou com outros meninos entre 13 e 18 anos em um prédio de exposições onde ainda permanecem as áreas PNE [Pacific National Exhibition]. Ele dormia em uma das fileiras de beliches de madeira natural em colchões recheados com palha e cobertos com um cobertor cinza áspero. Ele comia em um refeitório e fazia um curso por correspondência, sob a supervisão de estudantes universitários nisseis. Outros meninos de Victoria saíam juntos e, para ele, era uma grande aventura. Às vezes, recebiam uma autorização para caminhar até o grande centro Nikkei na Powell Street, que de acordo com os mapas do Google, levava mais de uma hora.


Popoff, BC

Em setembro de 1942, a família fez uma longa viagem em um trem fumacento em bancos duros para Popoff, um campo de concentração perto de Slocan, no interior de BC. Eles moravam em uma das centenas de barracas construídas às pressas com tapumes de madeira verde. Com apenas papel de piche entre as vigas e tábuas, era congelante no inverno. Um barraco 8 x 28’ [unidade de medida - pés] tinha 3 quartos. George, sua mãe, duas irmãs e o irmão dormiam em um quarto com três camas de beliche. No outro lado, dormia a jovem família de Nisan. E no meio havia uma cozinha compartilhada. Tinha um fogão a lenha e energia elétrica, mas nenhum encanamento, então tinham que buscar baldes de água para cozinhar e limpar. Havia uma dependência fora na parte de trás.

Todas as manhãs, George caminhava mais ou menos uma milha [cerca de 1,6km] para o colégio na cidade de Slocan, administrado por freiras do Sisters of Assumption. As irmãs eram gentis e George aprendeu muito. No campo de concentração, ele se envolveu com um dos meninos e ajudou a construir um centro comunitário, onde fez judô e outras atividades.

George, o segundo da direita, na penúltima fileira em seu judogi na frente do centro comunitário que ajudou a construir em Popoff, 1945 (coleção da família Nakamura)  


Chatham, Ontario

A guerra com o Japão terminou em 1945, mas os nikkeis ainda tinham seus direitos restringidos. O governo federal os forçou a escolher entre as rochas a leste das Rochosas e os lugares difíceis no Japão. George estava aliviado que sua família escolhera ficar no Canadá, apesar de tudo o que tinha acontecido. Atravessaram todo o país para trabalhar em uma fazenda em Chatham, Ontario. Toda a família foi contratada para o sujo, árduo trabalho de colheita de beterraba e outras culturas. George nunca se sentia limpo, mas pelo menos eles sempre tinham um grande banquete de comida.


Toronto, Ontario

Quando as restrições à circulação de nikkeis foram finalmente retiradas em 1949, a família mudou-se para Toronto, onde Nisan encontrou uma casa com três andares e nove quartos. Lugar movimentado. George encontrou um emprego em Silverware Products onde construiu seu caminho, desenvolvendo habilidades em gravura e fabricação de moldes.

O dia mais importante da vida de George foi 28 de janeiro de 1961, quando se casou com Terry Yamashita. Ele havia originalmente conhecido Terry em 1949, através de seu irmão Gord, que estava encontrando a amiga de Terry, Harumi Tomotsugu. Em algum ponto daquele primeiro encontro, George e Terry tiveram um desentendimento, mas como Shakespeare dizia, "O curso do amor verdadeiro nunca foi suave." Oito anos depois, eles se encontraram novamente por acaso, em um funeral. Decidiram tentar de novo e dessa vez aconteceu. Isso pode ser o motivo por que eles estão sempre indo a funerais. Eles ostentaram em uma lua de mel no Havaí e, em seguida, esforçaram-se para pagá-la em seu retorno.

George e Terry no Havaí na lua de mel em 1961 (coleção da família Nakamura)  

Entre 1962 e 1966, eles tiveram quatro meninos. Tempos atarefados. George adquiriu do cunhado Kiichi para iniciar sua própria empresa em aplicações acrílicas, que ele chamou de Clearmount Plastics. Ele alugou um espaço de 600 pés quadrados [cerca de 56m2] com três quartos em um beco de nome auspicioso, Crystal Arts Square. Terry tinha as habilidades de escritório para conduzir a contabilidade, embora a princípio a renda deles ainda viesse da fabricação de moldes e gravura. Quando George realmente recebeu pedidos para seu novo negócio, ele contratou Jack Watanabe que morava na casa do irmão Bill e também o cunhado Asakichi Ashizawa, começando uma longa tradição de exploração do suor de membros da família.

No âmbito interno, George comprou um ônibus escolar parcialmente convertido que ele finalizou para camping. Eles gostavam de visitar lugares como Sand Banks Park, depois Gravenhurst, e até viajaram para New Brunswick.

Com o crescimento do negócio, George encontrou um novo local na Musgrave, nº 13, perto de Danforth e Victoria Park. De 3000 pés quadrados [cerca de 279m2], parecia enorme, e com as moedas centenárias cunhadas em 1967, o negócio de varejo de souvenirs [lembrancinhas] estava bom.

Todo esse trabalho duro não foi sem efeitos colaterais. George desenvolveu úlceras e em 1969, quando Neil Armstrong estava andando na lua, sofreu um ataque de vesícula biliar. Hoje em dia a operação é um procedimento muito mais sofisticado, mas naquela época, ele acabou com uma cicatriz como um zíper a partir do meio do peito até abaixo de seu umbigo. Mas logo estava de volta aos negócios, graças a sua equipe que foi capaz de continuar em sua ausência.

Após 7 anos em Musgrave, com rumores do complexo ser vendido, George encontrou um outro edifício na Rua River e Queen. Levou muito trabalho para reformar, mas felizmente, George tinha boas conexões nikkeis em construção e a transição ocorreu sem problemas.

Em 1980, George e nossa família foi para o Japão em uma excursão com a Toronto Japanese Language School. Essa foi sua primeira visita ao Japão e aos vilarejos da província de Yamaguchi, onde seus pais cresceram. Ele visitou parentes vivos e falecidos e viu o brasão da família no teto do templo local.

Após o acordo de compensação em 1988 pelas injustiças do governo cometidas durante a Segunda Guerra Mundial contra os canadenses de descendência japonesa, George e Terry usaram seus recursos para levar a família em uma excursão da Inglaterra. Um destaque para George que estava jogando golfe no campo de golfe lendário St. Andrews, na Escócia. Ele fez um 86 com seu handicap 15 e teve sua pontuação registrada em uma placa comemorativa.

No ano seguinte, George ficou maravilhado por poder vender seu negócio, depois de estar em funcionamento há vinte e cinco anos. Assim, no idade madura de 62, aposentou-se e começou uma vida de lazer com Terry. Eles começaram a viajar com determinação, vendo muitos lugares em todo o mundo, incluindo o Egito, China e Austrália. Nos últimos anos, o turismo tem sido mais como “turista de sofá”, mas ele ainda sai para boliche e golfe e o velhinho tem aprendido novos truques na cozinha. Na festa, ele convidou a todos para sua 99ª festa de aniversário.

 

* Esse artigo foi publicado originalmente no Nikkei Images (Verão de 2015, Volume 20, Nº 2) por Nikkei National Museum & Cultural Centre.

 

© 2015 Raymond Nakamura

33 Estrelas

Os Favoritos da Comunidade Nima-kai

Cada um dos artigos enviados a esta série poderia ser selecionado como um dos favoritos de nossos leitores e Comitês Editoriais. Agradecemos a todos que votaram!

BC Canada chatham family hastings park Nikkei Chronicles Nikkei Family nisei ontario Popoff postwar prewar Salt Spring Island slocan Toronto Victoria World War II

Sobre esta série

Os papéis e tradições nas famílias nikkeis são únicos porque evoluíram ao longo de muitas gerações, tendo como base variadas experiências sociais, políticas e culturais nos países para onde migraram.

O Descubra Nikkei coletou histórias do mundo todo relacionadas com o tema Família Nikkei, incluindo histórias que contam como sua família influencia quem você é e que nos permitem compreender suas perspectivas sobre o que é família. Essa série apresenta essas histórias.

Para essa série, solicitamos que o nosso Nima-kai votasse e que nossa comissão editorial escolhesse suas favoritas.

Aqui estão as histórias favoritas selecionadas.

  Seleções dos Comitês Editoriais:

  Escolha do Nima-kai

Para maiores informações sobre este projeto literário >>

Confira estas outras séries de Crônicas Nikkeis:

#1: ITADAKIMASU! Um Gostinho da Cultura Nikkei 
#2: Nikkei+ ~Histórias sobre Idiomas, Tradições, Gerações & Raças Miscigenadas~
#3: Nomes Nikkeis: Taro, John, Juan, João?  
#5: Nikkei-go: O Idioma da Família, Comunidade e Cultura  
#6: Itadakimasu 2! Um Novo Gostinho da Cultura Nikkei
#7: Raízes Nikkeis: Mergulhando no Nosso Patrimônio Cultural