Sergio Hernández Galindo

Sergio Hernández Galindo é formado na Faculdade do México, se especializando em estudos japoneses. Ele publicou numerosos artigos e livros sobre a emigração japonesa para o México e América Latina.

Seu livro mais recente, Os que vieram de Nagano. Uma migração japonesa para o México (2015) aborda as histórias dos emigrantes provenientes desta Prefeitura tanto antes quanto depois da guerra. Em seu elogiado livro A guerra contra os japoneses no México. Kiso Tsuru e Masao Imuro, migrantes vigiados ele explica as consequências das disputas entre os EUA e o Japão, as quais já haviam repercutido na comunidade japonesa décadas antes do ataque a Pearl Harbor em 1941.

Ele ministrou cursos e palestras sobre este assunto em universidades na Itália, Chile, Peru e Argentina, como também no Japão, onde fazia parte do grupo de especialistas estrangeiros em Kanagawa e era bolsista da Fundação Japão, afiliada com a Universidade Nacional de Yokohama. Atualmente, ele trabalha como professor e pesquisador do Departamento de Estudos Históricos do Instituto Nacional de Antropologia e História do México.

Atualizado em abril de 2016

identity en ja es pt

Julio Mizzumi Guerrero Kojima: um nikkei jarocho em busca de suas múltiplas raízes - Parte 2

Ler Parte 1 >>

Julio Mizzumi Guerrero Kojima é um renomado músico do gênero musical jarocho1 e do “movimento fandangueiro”. Para conquistar a fama, este músico nikkei e tocador de jarana [viola típica da região de Veracruz/Yucatán] teve que percorrer um longo caminho que o levou a reconhecer que a música e as tradições do seu vilarejo fazem parte do seu ser, de algo dentro de si que aos poucos passou a florescer e a se expressar. Este processo se manifestou paralelamente à busca pelas suas raízes japonesas e ao legado que ...

continue a ler

identity en ja es pt

Julio Mizzumi Guerrero Kojima: Um nikkei jarocho em busca de suas múltiplas raízes - Primeira parte

Julio Mizzumi Guerrero Kojima é músico tradicional e professor de pré-escola de origem nikkei, nascido em 1970 num pequeno vilarejo às margens do “Rio das Borboletas” (Rio Papaloapan) [no estado mexicano de] Veracruz. O povoado de Otatitlán (“lugar dos bambus” no idioma náuatle), onde Julio cresceu, faz parte de um microcosmo
culturalmente muito rico no Sotavento (local onde batiam os ventos). Esta região do estado de Veracruz foi onde ocorreu o encontro e a mescla de múltiplas culturas que lá começaram a se desenvolver há milhares de anos.

A este amplo amálgama de ...

continue a ler

war en ja es pt

A guerra entre Estados Unidos e Japão e a perseguição de imigrantes japoneses na América

O ataque japonês a Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941 não apenas iniciou a guerra entre Estados Unidos e Japão. A partir desse dia, as comunidades de migrantes japoneses que haviam chegado em diferentes países da América tornaram-se parte do conflito e das próprias hostilidades.

Os imigrantes japoneses foram considerados por vários governos do continente como um exército invasor do império japonês, por isso foram concentrados e perseguidos nos países onde os imigrantes se estabeleceram por décadas. Os filhos dos japoneses, sem possuírem a nacionalidade ...

continue a ler

community en ja es pt

Carlos Kasuga Osaka: Uma história coletiva de luta e trabalho

Em outubro de 2017, o ilustre empresário mexicano Carlos Kasuga Osaka completou 80 anos. Don Carlos é conhecido como Presidente do Conselho de Administração da empresa japonesa Yakult. Além disso, como palestrante, alcançou grande fama, resultando em seus milhares de seguidores nas redes sociais.

Por trás do sucesso de Carlos Kasuga, existe uma história de trabalho e dedicação tanto pessoal como da comunidade japonesa. No entanto, esta história não é bem conhecida pelas pessoas. Filho de imigrantes japoneses procedentes da prefeitura de Nagano, Carlos Tsuyoshi (剛), como os seus pais o chamavam, nasceu ...

continue a ler

culture en ja es pt

Jose Taro Zorrilla Takeda: Um arquiteto nikkei em busca da construção de paisagens sociais

Jose Taro Zorrilla Takeda é um jovem artista e arquiteto mexicano-japonês formado em prestigiosas universidades do Japão e do México. Através da sua profissão e ativismo social, ele conseguiu combinar a formação que estes dois países lhe ofereceram para se desenvolver profissionalmente e para se envolver com os problemas enfrentados pelos dois países.

A mãe de Taro, Kazuko Takeda, chegou no México em 1974. A jovem, educada na Universidade de Sofia (Jōchi Daigaku), se especializou no estudo do espanhol. Kazuko fazia parte de uma nova leva de japoneses que chegaram ao ...

continue a ler