Escolha o seu idioma de preferência para tirar o máximo proveito das páginas do nosso Jornal:
English 日本語 Español Português

Fizemos muitas melhoras nas seções do nosso Jornal. Por favor, envie-nos a sua opinião ao escrever para editor@DiscoverNikkei.org!

Crônicas Nikkeis #7 — Raízes Nikkeis: Mergulhando no Nosso Patrimônio Cultural

Minha Tradição Nikkei

Desde quando eu tinha seis anos de idade, minha mãe e meu pai sempre levavam minha irmã mais velha e eu para o festival Nisei Week em Little Tokyo, no centro de Los Angeles. Lembro-me de meus pais comprando pela primeira vez dango e korokke frescos para mim e minha irmã, de um dos muitos vendedores alinhados ao longo da vila. O molho doce do dango seguido pelo saboroso molho tonkatsu do korokke combinavam tão perfeitamente juntos que se tornaram a tradição anual de lanche da minha família na Nisei Week.

Enquanto minha família e eu vagávamos pela vila, observando as paisagens e cheiros, notava meu pai cumprimentando muitas outras pessoas que eu não conhecia. Eu sempre me perguntei quem eles eram e achava que eram seus amigos de trabalho. Acontece que eu estava certa pela metade. Alguns deles eram amigos de trabalho, mas muitos eram apenas amigos que meu pai fez enquanto trabalhou em Little Tokyo. Eu percebi que todos na comunidade japonesa/nipo-americana eram amigáveis ​​uns com os outros, quase tratando uns aos outros como família.

O desfile da cerimônia de abertura sempre acontecia no primeiro domingo do evento. Adultos, crianças e idosos enfileiravam-se ao longo das calçadas das ruas 1 e 2, de modo que a polícia tinha que fechar as ruas durante a noite toda apenas para o desfile. Lembro-me de sempre ver a polícia e pensar em quão grande era esse desfile, já que eles precisavam ser envolvidos. Minha família e eu tentávamos encontrar qualquer lugar desocupado, para que eu e minha irmã pudéssemos nos sentar (porque começaríamos a reclamar por ficar em pé por duas a três horas no máximo).

O desfile sempre era aberto com a polícia do centro de Los Angeles andando pelas ruas em suas motocicletas, seguidas por uma série de importantes membros japoneses/nipo-americanos do conselho da cidade e suas famílias empoleiradas em carros lustrosos.

Os dois carros alegóricos que sempre me chamavam a atenção eram o time japonês/nipo-americano local de basquete e a corte da Rainha e da Princesa. O time de basquete sempre tinha aros de basquete nos quais as pessoas da multidão podiam tentar atirar. Eu nunca fazia isso porque era jovem e tímida, mas lembro que um dos membros notou a empolgação em meus olhos e me entregou a bola de basquete. Eu hesitei, mas todos ao meu redor me incentivaram a subir e tentar. Eu acabei indo em frente e errando. Lembro de minha irmã me provocando e eu me sentindo bem envergonhada, mas todos ao meu redor aplaudiram e disseram palavras de encorajamento como “Boa tentativa” e “Está tudo bem, querida.” Naquele momento, eu imediatamente me senti melhor e como se fosse aceita na comunidade.

Com o carro alegórico da corte da Rainha e da Princesa, vendo a rainha e as princesas sentadas e acenando do carro alegórico enfeitado de flores, fez-me desejar que pudesse fazer parte daquele grupo. Toda vez que eu acenava de volta, uma das princesas sempre me notava e acenava de volta. Lembro-me de sentir como se uma celebridade tivesse me notado e, assim como o carro alegórico de basquete, sentia que era aceita e inserida na comunidade.

Depois do desfile, minha família sempre comia em Oomasa, onde minha irmã e eu sempre dividíamos um prato combinado de frango com molho teriyaki colocado em um prato parecido com uma embalagem de bento. Eu nunca esquecia o pedido do meu pai porque ele sempre comprava uma enorme barca de sushi e sashimi que preenchia a mesa. Sempre era delicadamente decorada com flores e folhas de bambu, e o gengibre era sempre moldado em uma linda flor.

Enquanto eu cresci, o desfile da Nisei Week era a única vez em que me sentia conectada com o lado japonês da minha família (minha mãe é taiwanesa e ela tinha família nos Estados Unidos, então sempre nos inclinávamos mais para o lado dela da família). Todo ano, sempre aprendi mais e mais sobre minha identidade, bem como sobre a comunidade e raízes japonesas/nipo-americanas. À medida que fui ficando mais velha, percebi que uma característica da comunidade é que ela é muito unida. Todos, de fato, tratam uns aos outros como se fossem da família (mesmo que eles não o conheçam) e todos de algum modo se conhecem, não importa o que aconteça. Percebi isso observando o meu pai. Ele sempre me apresentava aos amigos para que toda vez que eu voltasse para Little Tokyo, todos sempre se lembrassem de mim, mesmo que eu não viesse com meu pai.

A Nisei Week de Little Tokyo foi a base inicial do meu interesse e de querer explorar mais profundamente o meu lado japonês. Estou fazendo estudos de japonês e aulas de idiomas em minha universidade e me juntei à organização Nikkei Student Union para criar uma plataforma para vozes da comunidade nipo-americana, para compartilhar suas histórias com a comunidade. Eu acho que é importante para os Nisseis, Sanseis e gerações posteriores continuarem aprendendo com as gerações mais velhas e passando essas histórias, para que não nos esqueçamos de onde vieram as nossas raízes.

 

© 2018 Kate Iio

28 Estrelas

Os Favoritos da Comunidade Nima-kai

Cada um dos artigos enviados a esta série poderia ser selecionado como um dos favoritos de nossos leitores e Comitês Editoriais. Agradecemos a todos que votaram!

community identity little tokyo Los Angeles Nikkei Chronicles Nikkei Roots Nisei Week parade

Sobre esta série

As histórias da série Crônicas Nikkeis vêm explorando diversas maneiras pelas quais os nikkeis expressam a sua cultura única, seja através da culinária, do idioma, da família, ou das tradições. Desta vez estamos nos aprofundando ainda mais—até chegarmos às nossas raízes!

Aceitamos o envio de histórias de maio a setembro de 2018. Todas as 35 histórias (22 em inglês, 1 em japonês, 8 em espanhol, e 4 em português) foram recebidas da Argentina, Brasil, Canadá, Cuba, Japão, México, Peru e Estados Unidos. 

Nesta série, pedimos à nossa comunidade Nima-kai para votar nas suas histórias favoritas e ao nosso Comitê Editorial para escolher as suas favoritas. No total, cinco histórias favoritas foram selecionadas.

Aqui estão as histórias favoritas selecionadas.

  Editorial Committee’s Selections:

  Escolha do Nima-kai:

Para maiores informações sobre este projeto literário >>

 

Confira estas outras séries de Crônicas Nikkeis:

#1: ITADAKIMASU! Um Gostinho da Cultura Nikkei 
#2: Nikkei+ ~Histórias sobre Idiomas, Tradições, Gerações & Raças Miscigenadas~ 
#3: Nomes Nikkeis: Taro, John, Juan, João? 
#4: Família Nikkei: Memórias, Tradições e Valores  
#5: Nikkei-go: O Idioma da Família, Comunidade e Cultura   
#6: Itadakimasu 2! Um Novo Gostinho da Cultura Nikkei