As dimensões internacionais da identidade Hapa (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Mas essencialmente isso é um fenômeno americano porque nós falamos sobre esse assunto mais do que qualquer outro país. Até certo ponto, em Cingapura as pessoas estão conscientizadas, mas na verdade o que se passa lá é uma discussão sobre eurasianos. É geralmente sobre eurasianos; eles não têm tipos afro-asiáticos, os hispânicos, etc. E [lá esse assunto] tem um propósito diferente. Você sabe, os E.U.A. falam mais sobre raça do que outros países, muito mais. E mesmo eles sendo estrangeiros, eu queria falar sobre isso.

Eu estava realmente curioso para ver se alguns “trans-raciais” [que haviam sido] adotados iriam participar. Uma pessoa pensou a respeito, mas ela não queria que eu tirasse fotos dela. [Incompreensível] Essa também é uma maneira interessante de definir o assunto. E algumas pessoas que não eram – de acordo com a minha definição – Hapa, participaram e achei que isso foi ótimo porque aquela é a maneira delas se auto-identificarem. Uma mulher apareceu, e ela era mistura de branco com negro. Ela me diz, “Eu também sou Hapa”. Eu respondi, “Tá bom. Vamos tirar sua foto”.

Data: 3 de maio de 2006
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Jim Bower
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum.

ethnic hapa identity multi racial

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation