O impacto de Pearl Harbor sobre sua família (Inglês)

O passado da família de Fredrick Yoshihide Sasaki (Inglês) O sentimento anti-japonês na época da Segunda Guerra mundial (Inglês) O impacto de Pearl Harbor sobre sua família (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) E*: Como a sua família foi afetada?

Ah, na noite de Pearl Harbor em 7 de dezembro de 1941, nós estávamos jantando quando escutamos uma batida na porta e eu fui atender. E para minha surpresa, tinha três oficiais da Polícia Montada na porta, e eles perguntaram se Shuichi Sasaki morava ali e eu respondi: “Sim”. Eles entraram e mexeram em tudo – todos, todos os aposentos da casa, e todas as cômodas, e depois eles foram... Eu me lembro, eu me lembro que todos os documentos pessoais do meu pai foram levados: contratos de seguro, certidões de nascimento, passaportes, eles levaram tudo, e naquela mesma noite eles levaram o meu pai. Durante duas semanas, a gente ficou sem saber onde ele estava, até que finalmente eles nos disseram que ele estava num centro de dentenção da imigração perto da orla marítima de Vancouver. E eles estavam lá... meu pai ficou preso lá. Me disseram que uns quarenta japoneses foram presos naquela noite, e eles ficaram nessa prisão por mais ou menos um mês. E então eles foram... o meu pai e as outras quarenta pessoas que foram internadas, eles foram levados para o campo de prisioneiros de guerra em Alberta, no região norte de Alberta. E meu pai me escreveu dizendo que lá estava cheio de alemães, prisioneiros de guerra que eles haviam trazido da Alemanha... que eles haviam capturado lá na Alemanha [e que] foram trazidos para cá. Então de Seebe, em Alberta, ele foi transferido para Petawawa em Ontário, e depois para... ele... O último campo de internamento dele foi em Angler. [Interrupção]

E: Por que você acha que eles foram atrás do seu pai?

Ah, eles foram atrás do meu pai... Eu acho que foi porque ele estava ligado com o comércio com... Ele estava promovendo relações comerciais entre o Japão e o Canadá. Ele estava exportando toras de árvore e madeira através da Mitsui Company, Limited. Eles tinham uma sede em Seattle, e meu pai viajava para lá com frequência para arranjar os envios de carga para o Japão. E eu me lembro de acompanhá-lo até Seattle – quando eu era garoto – em algumas das viagens, eu acho, quando ele tinha que ir até a sede. O que eu mais me recordo eram uns homens de negócios japoneses da Mitsui... Quando eles vinham para Vancouver, o meu pai atuava como anfitrião. Eles adoravam jogar golfe, e eu carregava as bolas para eles quando eles... quando o meu pai os levava para jogar golfe. [Interrupção]

E: E o que se passou com a sua mãe?

Ah, a minha mãe... A minha mãe passou por muitas dificuldades porque quando eu me lembro, no mês de janeiro depois de Pearl Harbor teve uma ordem do governo em Ottawa que todos os cidadãos japoneses tinham até o meio de janeiro para estar fora de um rádio de 100 milhas [aproximadamente 161 kms] da costa. E como eu tinha nascido no Japão, eu fui classificado como “inimigo” – um cidadão japonês e um “estrangeiro inimigo” [literalmente, “alienígena inimigo”]. Então eu tive que largar a universidade e sair daquela área. Felizmente, minha irmã tinha se casado mais ou menos um ano antes, e os sogros dela moravam em Calgary. Então eles disseram: “O Fred pode vir morar conosco”, quando a gente teve que se mudar. Então eu fui embora de Vancouver – eu me lembro que tinha toque de recolher. Havia dois outros estudantes no mesmo barco: Saburo Takahashi e Nori Nishio. Eles também foram classificados como cidadãos japoneses. Eles foram para Edmonton, em Alberta, e eu fui para Calgary. Então a minha mãe foi deixada para trás sozinha, com as minhas seis irmãs mais jovens, porque o meu pai tinha sido internado e eu tive que ir para Calgary. E foi um período muito difícil para ela. [Interrupção]

E: E onde que as mulheres foram parar?

Felizmente, um dia, eu acho que foi por volta de março de 1942, Tommy Shoyama do New Canadian – editor do New Canadian – telefonou e disse que se minha mãe e minhas irmãs partissem nos próximos dois ou três dias, que elas poderiam ir para Kaslo porque um grupo da Igreja Unitária de Vancouver estava partindo para Kaslo. Havia lugar para minha mãe... Então veio um pessoal do New Canadian, e minha mãe me disse que eles vieram e ajudaram... ajudaram a família a empacotar tudo rapidamente, e eles então partiram para Kaslo, na Colúmbia Britânica.

* “E” indicates an interviewer (Teri Yamada).

Data: 24 de setembro de 2004
Localização Geográfica: Toronto, Canadá
Interviewer: Teri Yamada
Contributed by: Sedai, the Japanese Canadian Legacy Project, Japanese Canadian Cultural Center

Canada RCMP The New Canadian World War II

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation