Escolha o seu idioma de preferência para tirar o máximo proveito das páginas do nosso Jornal:
English 日本語 Español Português

Fizemos muitas melhoras nas seções do nosso Jornal. Por favor, envie-nos a sua opinião ao escrever para editor@DiscoverNikkei.org!

food

en ja es pt

Crônicas Nikkeis #1 — ITADAKIMASU! Um Gostinho da Cultura Nikkei

Restaurantes nikkei de Chop Suey e Biscoitos da Sorte

Há um grande interesse nos Estados Unidos sobre a origem dos biscoitos da sorte. De acordo com um estudo de Fitzerman-Blue, os biscoitos da sorte – conhecidos atualmente em todo o país – começaram a ser servidos nos restaurantes de chop suey antes da Segunda Guerra Mundial.

Chop suey é um prato da cozinha chinesa adaptado ao padrão americano, que consiste de carne (geralmente frango ou porco) e vegetais refogados e depois cozidos em um molho espesso. Em 1945, soldados americanos que retornavam à base naval de San Francisco, experimentaram pela primeira vez os biscoitos da sorte em um restaurante de chop suey daquela cidade. Eles gostaram tanto que, ao voltarem às cidades de origem, pediram o mesmo tipo de biscoito no restaurante chinês local, o que levou à disseminação desse petisco por toda a Califórnia.

Este episódio sugere que foram os chineses que inventaram os biscoitos da sorte, influenciados pelos restaurantes chineses de chop suey de 1945. Entretanto, esta história deve ser repensada, porque há evidências históricas de que, antes da guerra, biscoitos da sorte feitos pelos japoneses eram distribuídos em restaurantes de chop suey de propriedade de japoneses na Califórnia.

Fiz uma pesquisa e cheguei à conclusão de que a origem dos biscoitos da sorte está no tsujiura senbei (biscoitos crocantes da fortuna) que surgiram nos fins da Era Edo (1603-1868) no Japão. Acredita-se que Makoto Hagiwara foi quem introduziu nos Estados Unidos a fabricação dessa iguaria durante a Era Meiji (1868-1912), mas neste artigo eu gostaria de focalizar os restaurantes e o cenário cultural dos biscoitos da sorte.

Existem fortes indícios de que restaurantes de chop suey de propriedade de japoneses já estivessem servindo os biscoitos crocantes da fortuna (tsujiura senbei) antes da guerra. Atualmente uma loja de senbei em Los Angeles chamada “Umeya” (desde 1924) produz tsujiura senbei em massa e, mesmo antes da guerra, fabricavam artesanalmente 2000 unidades por dia, que eram distribuídas em restaurantes, pequenas lojas e bancas de frutas, desde Santa Maria até  San Diego. Dentre os mais populares pontos de distribuição havia de 120 a 150 restaurantes nikkei de chop suey espalhados pelo sul e centro da Califórnia.     

Os imigrantes chineses abriram os primeiros restaurantes de chop suey por volta de 1896. Tais restaurantes se espalharam de Nova York a San Francisco e, eventualmente, os imigrantes japoneses abriram restaurantes similares de comida chinesa. De acordo com a coleção de histórias de sucessos que compõe o “Anuário dos japoneses do Sul da Califórnia” (1929), o primeiro restaurante nikkei de chop suey foi o “Dragon Chop Suey”, em 1917. No mesmo ano, o grupo fundou o “Chouchou Chop Suey” e os sócios ficaram conhecidos como “Os Reis do Chop Suey”. Os estabelecimentos de alta classe começaram a classificar sua culinária como semelhante a de “Kaiseki Ryori” (comida de banquete), cuja intenção era dar um toque de suntuosidade ao cardápio. (Foto 1)

Foto 1: Clicar para ampliar. Propaganda de restaurantes de chop suey promovendo sua comida de banquete (“Rafu Shimpo”, seção de anúncios, 12/9/1929).

Além disso, importaram a cultura japonesa no estilo de receber com a aquisição de um palco onde gueixas se apresentariam para entreter os convidados – um componente importante nos restaurantes de alta classe do Japão. No apogeu dos bons tempos, havia o “Nikko Rou”, restaurante em grande estilo com capacidade para mais de 400 convidados; também o“Eastern Chop Suey Lounge”, uma combinação de restaurante e bar em estilo ocidental (Foto 2, esq.). “Ichifuji-tei”, “Kawafuku” e “Sanko-Rou” faziam parte da Associação de Restaurantes Rafu, o que sugere que esses restaurantes apresentavam shows com gueixas (Foto 2 centro e dir.). “Ichifuji-tei” e “Kawafuku” serviam tanto a cozinha chinesa como a japonesa e pode-se dizer que esses grandes restaurantes nikkei de chop suey não só satisfaziam o estômago, como também eram um espaço para socialização e entretenimento de aspecto moderno, atraente e multicultural. (Foto 2)

Foto 2: Clicar para ampliar. (a partir da esq.) “Eastern Chop Suey Lounge”(1940); “Sanko-Rou”(Anuário dos japoneses do Sul da Califórnia, 1922; “Ichifuji-tei”(Anuário dos japoneses do Sul da Califórnia, 1922)

Foi nesse período que “Umeya” distribuía os biscoitos de sua fabricação para os restaurantes de chop suey. Mas, por que os biscoitos da sorte eram tão apreciados?

No Japão, os tsujiura senbei eram servidos com frequência nas casas de chá, pequenos restaurantes e cafeterias como uma iguaria para acompanhar o chá ou o saquê. O biscoito crocante tsujiura continha em seu interior uma tira de papel com uma “sorte” escrita, o que servia para animar os convidados de festas com gueixas e garçonetes, bem como servia para quebrar o gelo durante conversas com alguém novo no lugar.

Foto 3: Restaurante nikkei de chop suey “Far East Tower Building”, 2007, foto da autora.

No auge do boom dos restaurantes nikkei de chop suey, quem mais aproveitou esses momentos de “happy hour” em restaurantes de luxo foram os homens de sucesso da primeira geração, os isseis. Provavelmente era de se esperar que esses imigrantes japoneses introduzissem uma forma de entretenimento que representasse a cultura da sua terra natal. Creio que a necessidade histórica de os restaurantes de chop suey servirem tais biscoitos deveu-se à tradição antiga de servir o tsujiura senbei. Se não, como um grande número de adultos iria a lugares onde se comia e bebia, com o intuito de pedir biscoitos que trouxessem mensagens de “sorte”? Fica difícil de imaginar. Portanto, a explicação mais plausível é que os biscoitos da sorte eram servidos como um complemento do chá ou saquê nos restaurantes nikkei de chop suey no período anterior à guerra, como acontecia nos tradicionais e nos pequenos restaurantes do Japão. (Foto 3)

© 2012 Yasuko Nakamachi

chinese chop suey food food history Fortune Cookies issei little tokyo prewar restaurant tsujiura senbei Umeya

Sobre esta série

Para muitos nikkeis em todo o mundo, a comida é frequentemente a mais forte e mais permanente conexão que eles mantêm com sua cultura. Com o passar das gerações, o idioma e as tradições são muitas vezes perdidos, mas os laços culinários são preservados.

Descubra Nikkei coletou narrativas de todas as partes do mundo relacionadas ao tópico da cultura culinária nikkei e seu impacto na identidade e nas comunidades nikkeis. A série apresenta essas narrativas.

Aqui estão suas favoritas:

Para maiores informações sobre este projeto literário >>


Confira estas outras séries de Crônicas Nikkeis:

#2: Nikkei+ ~Histórias sobre Idiomas, Tradições, Gerações & Raças Miscigenadas~
#3: Nomes Nikkeis: Taro, John, Juan, João? 
#4: Família Nikkei: Memórias, Tradições e Valores 
#5: Nikkei-go: O Idioma da Família, Comunidade e Cultura 
#6: Itadakimasu 2! Um Novo Gostinho da Cultura Nikkei
#7: Raízes Nikkeis: Mergulhando no Nosso Patrimônio Cultural