Tamiko Nimura

Tamiko Nimura é uma escritora sansei/pinay [filipina-americana]. Originalmente do norte da Califórnia, ela atualmente reside na costa noroeste dos Estados Unidos. Seus artigos já foram ou serão publicados no San Francisco ChronicleKartika ReviewThe Seattle Star, Seattlest.com, International Examiner  (Seattle) e no Rafu Shimpo. Além disso, ela escreve para o seu blog Kikugirl.net, e está trabalhando em um projeto literário sobre um manuscrito não publicado de seu pai, o qual descreve seu encarceramento no campo de internamento de Tule Lake [na Califórnia] durante a Segunda Guerra Mundial.

Atualizado em junho de 2012

identity en

For a Sister Getting Married: Senbazuru—1000 Cranes

“What are those?”

I’m staying overnight with my daughter and her friends on a field trip. My daughter’s best friend is looking at the ziploc bag of paper, sitting on the hotel bedside table.

“They’re origami cranes. You remember the story of Sadako that you read in your class this year? If you fold a thousand, you get a wish?”

“Yeah. Can I look at one?” When I nod she takes one out of the bag, carefully. “They’re cool.”

“I’m trying to fold a thousand for my sister’s wedding. It’s a Japanese American tradition. Cranes are supposed to live a …

continue a ler

food en ja es pt

Nikkei Chronicles #1—ITADAKIMASU! A Taste of Nikkei Culture

Minha Canção “Sukiyaki Log Cabin”*

1.

O comentário no meu blog começa da seguinte forma: “Finalmente achei você e sua irmã”. A comentadora se descreve como uma amiga de infância/juventude do meu pai. Que eu saiba, nós nunca nos encontramos. Mas ela sabe o meu nome e o da minha irmã, dois nomes não muito comuns mesmo no meio nipo-americano. Ela sabe que eu cresci em Roseville, na Califórnia. Ela diz que tem lembranças do meu pai que gostaria de compartilhar comigo.

No começo, eu fico um pouco assustada. Eu consulto todos os nomes da minha infância encontrados na minha agenda mental: havia tantos convidados …

continue a ler

identity en

Why Ichiro’s Departure Makes This Nikkei Girl Sad

We arrived in Seattle at about the same time, and we’re the same age. We’ve both got family ties to Japan. When he arrived, he made just about as much as I did—that is, if you didn’t count the word “million” in his salary and “hundred” in mine.

But none of this explains why Ichiro Suzuki’s sudden departure from the Mariners has hit me this hard.

[inline:ichiro.jpg]

*****

When I arrived in Seattle in the late 1990s, I was scared, and excited, and living all by myself for the first time. I’d moved from the San Francisco Bay Area to …

continue a ler