OHAYO Bom dia

Meus avós vieram do Japão há mais ou menos 100 anos. Eu nasci no Brasil. Por isso, quero servir de “ponte” entre o Brasil e o Japão. O Japão que está arraigado no meu coração é um tesouro que quero guardar para sempre.  E foi movida por esse sentimento profundo que escrevi a presente série.  (Bom dia em japonês é Ohayo)

identity en ja es pt

Capítulo 12: Sobre o sotaque do japonês

Quando eu era estudante, ouvi muitas vezes frases como: “Os japoneses não são bons em português”.

Quer dizer, não sabem redigir, não se expressam bem, as palavras soam estranho, enfim, que o português mais parece japonês.

Por coisas assim, havia alunos que desistiam de estudar.

Nessa época era comum ser atendido nas lojas por vendedores imitando o modo de falar do japonês.

Mesmo na faculdade, eu percebia essa visão tendenciosa em pequenas atitudes por parte dos professores. Certa vez, uma aluna nikkei prestes a terminar o curso de alemão desabafou ...

continue a ler

identity en ja es pt

Capítulo 11: Qual é o seu nome?

Meu nome é Laura. De origem latina, significa “sucesso”. É uma pena, mas não tenho prenome japonês, ao contrário de muitos de minha geração que não têm nome latino ou “brasileiro”.

Naquela época, o fato de o estudante possuir apenas nome japonês fazia com que os colegas de classe fizessem troça e, algumas vezes, até a professora acabava falando algo inadequado, causando um certo desconforto.

Também se falava que o “nosso português” era estranho ou ruim – sei de casos de alunos que largaram os estudos por causa disso. Seria um tipo de ...

continue a ler

identity en ja es pt

Capítulo 10: O sonho da menina que gostava de cinema

                                                         I

Sempre fui agarrada à minha mãe. Se ela ia preparar a comida, lá estava eu espiando a mesa, perguntando: “Que que é isto?”

Desde que me conheço por gente, sempre fui fascinada por desenhos. Lembro deles como se fosse hoje. Os meus preferidos eram o da lata de sardinha e a ilustração da embalagem de aveia.

“Este é o papai”, dizia apontando para o desenho da sardinha que parecia estar usando óculos, e mamãe se divertia. O homem que estava na lata de aveia, por estar usando peruca, eu achava que era mulher, idêntica à senhora alemã que ...

continue a ler

community en ja es pt

Capítulo 9: O mundo está mesmo muito mudado

Feijoada era o prato preferido de minha mãe e bacalhoada o de meu pai. Eu que sou da terceira geração, desde criança gostei de natto.

Confesso que é a primeira vez que revelo isto. O que antes nem tinha jeito de dizer, finalmente estou podendo dizer.

Porque só agora a culinária japonesa está começando a ser reconhecida pelos brasileiros.

Quando eu cursava o ensino fundamental (década de 60), era comum os alunos de origem japonesa serem caçoados porque “os japoneses comem peixe cru e verdura crua com cheiro de mato”.

Até me faz lembrar ...

continue a ler

food en ja es pt

Capítulo 8: O gosto do manju

É redondo e dentro tem um recheio doce de feijão azuki . Manju , o tradicional doce japonês que os brasileiros conhecem como doce de feijão.

Esta é uma história que mamãe me contou. Coisa de 80 anos atrás, quando a família morava no sítio.

Certa ocasião apareceu uma visita da cidade, um senhor japonês com um presente dos mais aguardados: manju .

As crianças não perderam tempo e trataram de colocar a vassoura de ponta cabeça atrás da porta – maneira infalível de fazer a visita ir embora logo.

Bem ...

continue a ler