Histórias de Decasséguis

Em 1988 li uma notícia sobre decasségui e logo pensei: “Isto pode dar uma boa história”. Mas nem imaginei que eu mesma pudesse ser a autora dessa história...

Em 1990 terminei meu primeiro livro e na cena final a personagem principal Kimiko parte para o Japão como decasségui. Onze anos depois me pediram para escrever um conto e acabei escolhendo o tema “Decasségui”. 

Em 2008 eu também passei pela experiência de ser decasségui, o que me fez indagar: O que é ser decasségui?Onde é o seu lugar?

Eu pude sentir na pele que o decasségui se situa num universo muito complicado.

Através desta série gostaria de, junto com você, refletir sobre estas questões.

community ja pt

História nº 9: Quando floresce a sakura

Shinji e Linda são amigos de infância. Mas isto não quer dizer que tivessem estudado na mesma escola e brincado no mesmo parque.

Quando estava com seis anos de idade, Shinji foi morar no Brasil por questões de trabalho do seu pai.

Sua mãe, que era pianista, logo abriu uma escola de piano para os filhos de funcionários de empresas japonesas no Brasil.

Shinji estudava na Escola Americana e tinha também aulas de inglês, violino e xadrez.

Era um domingo e sua mãe tinha um concerto de piano para ir e ...

continue a ler

community ja pt

História nº 8: Triste acontecimento de carnaval

Sou uma vovó de 70 anos de idade, nikkei de segunda geração. Desde jovem eu nunca me interessei por carnaval. Achava que era mais um divertimento para brasileiros e, como eu sempre tive consciência que não era “brasileira”, nunca liguei para isso. Mas foi naquela época que as associações nikkeis começaram a realizar os seus bailes de carnaval que os jovens descendentes passaram a frequentar e a se divertir. Eu mesma fui a um deles junto com amigas, mas não me lembro de nada em especial.

Casei-me aos 24 anos e tive 4 filhos ...

continue a ler

community ja pt

História nº 7: As maravilhosas férias de Kenjinho no Japão

Kenjinho nasceu no Japão, mas depois que seus pais se separaram, foi com sua mãe para o Brasil.

Um ano e meio depois, seu pai Massao, que continuou no Japão, foi buscar o filho conforme havia prometido, mas uma situação inesperada o aguardava: a ex-esposa Núbia havia se casado novamente e estava morando no Rio e Kenjinho, em vez de ir junto, foi viver na casa da avó paterna – o que foi uma grande surpresa!

Ao ver o filho aguardando-o no aeroporto pôde respirar com certo alívio! Pois Kenjinho estava todo sorridente, n ...

continue a ler

community ja pt

História nº 6 (Parte II) : Eis Mayumi! FELIZ NATAL!

História nº 6 (Parte I) >>

De todas as datas festivas, o Natal é muito especial para os decasséguis. Não há quem fique de fora, todos aguardam ansiosamente por este dia. Reunindo-se com os familiares e amigos, todos conseguem esquecer, pelo menos um pouco, a vida corrida dos outros dias. É o momento também de matar as saudades do Brasil. 

Mas o problema é que o dia de Natal não é feriado no Japão. Então quem não pode faltar no trabalho, tem de comemorar na véspera, mesmo assim este é o dia mais aguardado pelos decasséguis ...

continue a ler

community ja pt

História nº 6 (Parte I): Que é de “Mayumi”?

Logo de manhã cedo, a jovem andava pela cidade carregando uma cesta com ambas as mãos.

Sentou-se no banco do jardim para uma breve pausa. Olhou para o céu e viu nuvens carregadas avançando para um lado e sentiu que estava sendo levada junto para algum lugar. Olhando para o chão, folhas secas se acumulavam e se estendiam como um tapete, parecendo mostrar a direção a seguir. “Com certeza, estou sendo conduzida para o caminho correto” - dizendo isto, levantou-se e segurando a cesta com muito cuidado, atravessou o jardim.  

O céu escureceu novamente e ...

continue a ler