Histórias de Decasséguis

Em 1988 li uma notícia sobre decasségui e logo pensei: “Isto pode dar uma boa história”. Mas nem imaginei que eu mesma pudesse ser a autora dessa história...

Em 1990 terminei meu primeiro livro e na cena final a personagem principal Kimiko parte para o Japão como decasségui. Onze anos depois me pediram para escrever um conto e acabei escolhendo o tema “Decasségui”. 

Em 2008 eu também passei pela experiência de ser decasségui, o que me fez indagar: O que é ser decasségui?Onde é o seu lugar?

Eu pude sentir na pele que o decasségui se situa num universo muito complicado.

Através desta série gostaria de, junto com você, refletir sobre estas questões.

community ja pt

História nº 26 (Parte II): “Não volta, não! Fica aí no Japão!”

Ler Parte I >>

Key retorna para casa depois do zangyo1. Abre a caixa de correspondência e vê um monte de panfletos: “Seria bom se eu soubesse ler todas essas letras”. Dá uma olhada em cada propaganda, quando surge do meio um envelope.

Entra apressadamente, acende a luz e vê o destinatário: era a sua mãe! “Kaasan2 escrevendo carta? Que milagre!” e abre para ver.

Dentro havia somente uma foto. “O quê!? Um pé de cerejeira? É Kaasan com a Elisa no colo! Mas no Brasil também floresce a cerejeira?”

No verso da foto estava escrito ...

continue a ler

community ja pt

História nº 26 (Parte I): “Não volta, não! Fica aí no Japão!”

O despertador toca e Yurica logo se levanta. Toda manhã, antes do toque, ela já está acordada e, como sempre acontece, a primeira coisa que pensa é “Hoje eu escrevo”. Mas, mesmo passado um mês, ela ainda não tem certeza se vai ou não escrever aquela carta.

Na cama ao lado, a netinha Elisa dorme profundamente. “Que bom que ela não teve mais uma daquelas crises!”

Ao abrir as cortinas, lá fora ainda está escuro.

Um mês atrás lá fora estava assim, semiescuro. Era bem cedo, ela abriu a porta e notou que o Ricky ...

continue a ler

community ja pt

História nº 25 (Parte II): O primeiro Carnaval da vida de Toshiaki

Ler Parte I >>

Terminado o serviço na cidade vizinha, Toshiaki retornou e disse de supetão: “Resolvi ir para o Japão!”.

A informação surpreendeu a todos. Imediatamente, Satoshi, seu irmão que tinha sido decasségui, disse com certa intolerância: “Se tinha essa intenção, então por que não foi junto comigo? Naquela época, a situação econômica era bem melhor”.

“Bom saber! O Toshi ainda está na casa dos 40 e é um trabalhador e tanto! Vai se dar muito bem lá!” –  disse logo a cunhada em tom de incentivo.

A mãe ...

continue a ler

community ja pt

História nº 25 (Parte I): O primeiro Carnaval da vida de Toshiaki

Toshiaki foi uma criança tímida. Enquanto a garotada da vizinhança brincava no campinho soltando pipa e jogando bola, ele ficava em casa ajudando o avô que fazia artesanato de bambu.

Quando estava no sétimo ano do ensino fundamental, o seu pai faleceu de doença e, sendo o filho mais velho, Toshiaki decidiu que ajudaria na quitanda da família. Frequentava a escola na parte da manhã e, voltando para casa, trabalhava até tarde da noite. Chegando ao ensino médio, passou a estudar à noite. Mesmo trabalhando exaustivamente desde o amanhecer até seis da tarde, ele ...

continue a ler

community ja pt

História nº 24: Diário da menina que queria ser japonesa (6)

12/11/2011

Querido Diário

Eu sou a Marina. Obrigada por me deixar escrever aqui. Este diário que a Jéssica escreve é tão interessante que eu li tudo. E, enquanto lia, fui percebendo que tipo de lugar é o Brasil, preciso me acostumar logo.

Estudei junto com a Jéssica na escola brasileira no Japão e nos divertíamos muito. Mas o meu pai mudou de emprego e eu tive de me mudar para longe, indo estudar numa escola para crianças japonesas. O sonho do meu pai e da minha mãe era que eu estudasse ...

continue a ler