Tatiana Maebuchi

Nascida na cidade de São Paulo, é brasileira descendente de japoneses de terceira geração por parte de mãe e de quarta geração por parte de pai. É jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e blogueira de viagens. Trabalhou em redação de revistas, sites e assessoria de imprensa. Fez parte da equipe de Comunicação da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo), contribuindo para a divulgação da cultura japonesa.

Atualizado em julho de 2015

community pt

Ser nikkei brasileira: ontem e hoje

Da infância até a vida adulta, posso dizer que como brasileira nikkei vivi e vi alguns aspectos da convivência entre descendentes. Observei também que a cultura japonesa tem se popularizado aos poucos e isto com certeza influenciou, junto com outras mudanças – por exemplo, a visão que tenho de minhas raízes – a forma como vivo hoje em relação à comunidade nipo-brasileira e a de não descendentes.


Raízes nipônicas

Lembro que durante minha infância diversas vezes me perguntavam se era sansei (descendente de terceira geração, neto de japoneses) ou yonsei (descendente ...

continue a ler

community pt

A importância histórica das cidades de meus avós

Meus bisavós vieram do Japão e foram viver no interior de São Paulo, nas cidades de Registro, no Vale do Ribeira, e Álvares Machado, no oeste paulista. Curiosamente, minha família se estabeleceu nessas cidades que têm uma grande importância na história da comunidade nipo-brasileira.

Registro, apoio à imigração japonesa no Brasil

Maior cidade do Vale do Ribeira, Registro é conhecida como a “Capital do Vale” ou “Capital do Chá”. Tornou-se o Marco da Colonização Japonesa no Estado de São Paulo, de acordo com o Decreto nº 50.652, de 30 de mar ...

continue a ler

community pt

Um Ano Novo no Japão e o Ano Novo japonês no Brasil

Até um ano atrás, eu tinha uma ideia de como é a tradição de Ano Novo no Japão (shogatsu). A data é importante no país por ser religiosa. E quando viajei para lá, vi um pouco desta celebração de perto.

Foi uma experiência interessante e diferente, porque assim percebi que os nipo-brasileiros mantêm apenas alguns costumes que são fortes no país de origem de suas famílias.


Bonenkai e shinnenkai, as festas de final de ano

No Japão, existe a tradição das festas de fim de ano. O bonenkai é um evento ...

continue a ler

community pt

Brilho nikkei

Londrina, cidade no norte do estado do Paraná, é a segunda comunidade com maior número de descendentes de japoneses do Brasil, com cerca de 30 mil nikkeis, sendo uma das maiores do mundo fora do Japão. É lá onde surgiu e atua o Grupo Hikari, que neste ano completa 10 anos.

Como o grupo foi criado

Antigos integrantes do grupo de jovens do Templo Budista Nishi Hongwanji de Londrina que estavam afastados há mais de 30 anos se mobilizaram a partir de 2003 para criar uma associação de amigos para treinar o bon odori. Esta foi uma tradição ...

continue a ler

community pt

Um passeio por espaços de cultura japonesa

Os espaços expositivos são importantes para manter a cultura japonesa viva - além da história dos imigrantes, responsáveis por trazer seus costumes ao Brasil - e também para divulgá-la. Na cidade de São Paulo, merecem destaque o Pavilhão Japonês e o Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, administrados pela Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social - Bunkyo.


Pavilhão Japonês, o símbolo da amizade Brasil-Japão

Localizado dentro do Parque Ibirapuera, o Pavilhão Japonês foi construído pelo governo japonês e ...

continue a ler