Tatiana Maebuchi

Nascida na cidade de São Paulo, é brasileira descendente de japoneses de terceira geração por parte de mãe e de quarta geração por parte de pai. É jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e blogueira de viagens. Trabalhou em redação de revistas, sites e assessoria de imprensa. Fez parte da equipe de Comunicação da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo), contribuindo para a divulgação da cultura japonesa.

Atualizado em julho de 2015

community en ja es pt

Yuba, uma cultura diferente dentro da comunidade nikkei brasileira

NOTAS DO EDITOR: Na década de 1930, um grupo de imigrantes japoneses fixou-se em uma área do Brasil chamada Aliança, com a intenção de estabelecer uma colônia. Dentre eles, estavam Isamu Yuba e sua família. Yuba, juntamente com alguns amigos, mais tarde passou a comprar terras na região. Eles tinham a visão de estabelecer sua própria comunidade agrícola auto-sustentável com valores de "cultivo, oração e arte" em primeiro plano. Sua visão tornou-se a Comunidade Yuba. 

Hoje, a Comunidade Yuba ainda segue a visão original de Isamu Yuba ...

continue a ler

culture pt

Nikkeis unidos pelos tambores de Okinawa

No Brasil, existem hoje aproximadamente 150 grupos de taiko, segundo a Associação Brasileira de Taiko – ABT. Um dos destaques é o Ryukyu Koku Matsuri Daiko Brasil, que preserva a cultura japonesa e de Okinawa, principalmente, no país.


Sobre o grupo

O Ryukyu Koku Matsuri Daiko, nome que significa “Tambores Festivos do Reino de Ryukyu”, foi fundado em Okinawa, província no extremo sul do Japão, em 1982, por jovens okinawanos com o ideal de preservar e difundir a cultura e as tradições locais por meio de manifestações artísticas usando o eisā como referência em ...

continue a ler

community pt

O ensino atual da língua japonesa no Brasil

O Brasil possui a maior comunidade de descendentes fora do Japão. Hoje existem cerca de 1 milhão e 600 mil descendentes de japoneses, com maior concentração nos estados de São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul e Pará. Em termos de ensino da língua japonesa, iniciado com os imigrantes, são mais de 300 escolas e cerca de 20 mil estudantes no país.


O ensino no Brasil: cultura, identidade e valores

Segundo dados de pesquisa realizada em 2012 pela Fundação Japão – organização vinculada ao Ministério das Relações Exteriores do ...

continue a ler

community pt

Ser nikkei brasileira: ontem e hoje

Da infância até a vida adulta, posso dizer que como brasileira nikkei vivi e vi alguns aspectos da convivência entre descendentes. Observei também que a cultura japonesa tem se popularizado aos poucos e isto com certeza influenciou, junto com outras mudanças – por exemplo, a visão que tenho de minhas raízes – a forma como vivo hoje em relação à comunidade nipo-brasileira e a de não descendentes.


Raízes nipônicas

Lembro que durante minha infância diversas vezes me perguntavam se era sansei (descendente de terceira geração, neto de japoneses) ou yonsei (descendente ...

continue a ler

community pt

A importância histórica das cidades de meus avós

Meus bisavós vieram do Japão e foram viver no interior de São Paulo, nas cidades de Registro, no Vale do Ribeira, e Álvares Machado, no oeste paulista. Curiosamente, minha família se estabeleceu nessas cidades que têm uma grande importância na história da comunidade nipo-brasileira.

Registro, apoio à imigração japonesa no Brasil

Maior cidade do Vale do Ribeira, Registro é conhecida como a “Capital do Vale” ou “Capital do Chá”. Tornou-se o Marco da Colonização Japonesa no Estado de São Paulo, de acordo com o Decreto nº 50.652, de 30 de mar ...

continue a ler