Katsuo Higuchi

Natural de Tupã – SP, nissei, formado em Direito com Especialização em Relações Trabalhistas. Durante 50 anos atuou como Executivo e Empresário na área de Recursos Humanos. Consultor Empresarial, é  também Colunista do Jornal Nippo Brasil.

Atualizado em junho de 2017

community pt

Os decasséguis estão voltando. Japão agradece.

“Sr. Higuchi, li a notícia que o Japão necessitará de mais de 300 mil trabalhadores estrangeiros nos próximos cinco anos. O senhor acha que vale a pena trabalhar no Japão?”, perguntou-me um Nikkei sênior que parecia me conhecer, enquanto eu aguardava o início da palestra “ A Comunidade Brasileira no Japão”, pelo emérito professor da Universidade de Shizuoka –Shigehiro Ikegami – na Japan House de São Paulo, dia 20 de fevereiro último.

A pergunta feita de forma tão informal e abrupta merece uma reflexão antes de ser respondida. Se o objetivo ...

continue a ler

food pt

UMÊ-SHÛ by AIKO, o incomparável licor de ameixa brasileiro

Diz um aprendiz de filósofo que “a velhice, entre outras qualidades, traz o conhecimento e a sabedoria !”

Talvez seja essa a grande razão para que o UMÊ-SHU by AIKO tenha tanto sucesso entre nós, pobres mortais que nem uma cervejinha aprecia. Mas o licor é tão delicioso que, quando degustamos, reservamos o melhor cálice da casa para sorver a preciosa bebida. E geralmente acompanhado de pedrinhas de gelo, que faz acentuar ainda mais o seu aroma suave, de gosto ligeiramente adocicado e uma acidez agradável. Eis o segredo do porquê o Umê-shû by ...

continue a ler

community en pt

SHINDO RENMEI, uma página sombria da imigração japonesa no Brasil

HISTÓRICO

Com a chegada do vapor Kasato Maru no Porto de Santos, em 1908, iniciava-se o ciclo da imigração japonesa no Brasil que, na década de 1940, chegou a corresponder a quase 200 mil imigrantes nipônicos.

A maioria dos imigrantes deixara o Japão, arrasada por grave crise econômica e social, em busca do Brasil, país novo e promissor, que oferecia a esperança de trabalho e da oportunidade de fazer fortuna em pouco tempo. Juntar dinheiro e voltar anos depois à terra nata em condições melhores e dar conforto à família era o ...

continue a ler

community pt

JAPÃO E SUÍÇA: Semelhantes em suas diferenças

O poeta Mário Quintana já dizia: “ viajar é mudar a roupa da alma! “ Viajar é muito bom, faz muito bem à alma, ao coração! Quando viajamos, alargamos os horizontes, expandimos as fronteiras.  Retornamos de forma diferente, rejuvenescidos, com um novo estado de espírito e uma forma diferente de pensar e agir. Até uma pessoa melhor você se torna, atrevo a afirmar.

 Imagina pegar  um avião, atravessar o oceano e, depois de algumas horas, pousar em outro país e deparar com fuso horário, idiomas, pessoas, comidas e cheiros diferentes, é estranho e até assustador, mas fascinante ao mesmo tempo ...

continue a ler

business pt

Mulheres Empreendedoras

Uma expressão muito usual hoje, notadamente entre profissionais experientes é “empreendedorismo” que, em poucas palavras, significa “disposição para assumir novos negócios ou projetos, identificando oportunidades e transformando-as em atividade própria, empresarial“. Pressupõe um espírito criativo, inovador, arrojado.

Pensar em montar um negócio próprio é um daqueles sonhos que quase todo mundo tem mas que dificilmente se torna realidade por um motivo simples mas crucial: o medo de fracassar. Na verdade, o medo faz parte do negócio, assim como todo tipo de negócio envolve um risco associado a ele. Essa insegurança vem ...

continue a ler