Convivendo bem com “Jichan” e “Bachan” (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Sobre essa coisa de pular uma geração, acho que como sanseis, nós começamos a olhar mais não para o que os nisseis fizeram, mas para o que os isseis fizeram. Queríamos nos comunicar com Jichan bachan e descobri que havia uma cultura muito rica, sendo que talvez os isseis realmente não transferiram isso ou os nisseis não perceberam. Talvez eles estivessem muito perto e odiavam os pais porque eram muito rigorosos. Quaisquer coisas em que, como crianças sansei talvez, fomos mais mimados pelos avós. Portanto, temos uma relação mais próxima e queremos saber mais. Foi também essa coisa de encontrar mais identidade, quem somos. Isso talvez seja estereótipo, mas acho que os asiáticos realmente têm um certo senso estético. Acho que isso vem de crescer na casa onde as coisas de arte estão ao redor - caligrafia, cerâmica, cestos e coisas de bambu são exibidos e usados ​​todos os dias. Eles têm função e beleza. É parte do crescimento, talvez. 

Data: 10 de dezembro de 2004
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Art Hansen, Sojin Kim
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum

issei sansei

Enquete sobre a série Perguntas e Respostas do Descubra Nikkei

Participe da enquete >>

Kizuna 2020: Bondade e solidariedade nikkeis durante a pandemia da COVID-19

Leia as histórias e compartilhe as suas!

Mais do Que um Jogo: Esporte Nikkei

O prazo para o envio de artigos até 31 de outubro.

Leia as histórias Esporte Nikkeis >>

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation