Conhecendo o grupo de Taiko Kinnara (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Toda vez que tocávamos tambor, eu acho que nós atraíamos as pessoas por ser algo muito incomum naquela época. Então as pessoas começaram a querer participar. Essa foi uma das razões para que eu aprendesse mais música e mais taiko. Então, trabalho meio período, ganho dinheiro e vou ao Japão. Estudar, estudar. E, toda vez, levo o tambor.

Até 69, Koyasan-ho(?)—você se lembra? Koyasan-ho em Littke Tokyo. Nagano kenjinkai—algo como um grande grupo de pessoas da Província de Nagano—convidou-nos para fazer uma performance. Foi então, que conheci o grupo de taiko Kinnara. Eles tinham uma livraria, Amerasia, livraria Americana Asiática. Aquela foi a primeira vez que os encontrei.

Eles estavam fazendo seu próprio tambor. Foi uma mudança cultural. Eu nunca havia pensado em fazer o tambor. Pelo que conhecia de taiko era que, para fazer o tambor, precisava ser carpinteiro especializado. Mas isso era uma revolução. Revolução. Eles fizeram a revolução do taiko. Com a idéia deles, de utilizar barris de vinho — e usando o couro, eles conseguiram fazer de uma maneira barata, alguns não tão bons quanto o taiko japonês. Acredito que isso fez a história do taiko nos Estados Unidos. É muito, muito importante (que) os Nipo Americanos começassem a fazer—todos eles—seu próprio taiko.

Data: 27 de janeiro de 2005
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Art Hansen, Sojin Kim
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum.

kinnara music taiko

Itadakimasu 2! Um Novo Gostinho da Cultura Nikkei

Leia as histórias Itadakimasu 2! >>

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation