Encontro com Malcolm X (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Um dia ele apareceu na corte e todos os garotos negros, eles correram para o salão de espera da corte – e rodearam o Malcolm, apertaram sua mão, e ele ... Eles estavam rindo e conversando e tudo o mais. Mas como eu não era japo... – quer dizer, como eu não era negra, eu pensei: “Eu não deveria ir até lá”. Porque eu me lembro de um artigo na revista Life sobre uma menina branca que se aproximou do Malcolm enquanto ele estava comendo e perguntou: “O que eu posso fazer por você?” – o que é uma coisa estranha para perguntar ao Malcolm. Ele só disse: “Nada”. E ela saiu chorando. Eu pensei: “Espero que algo assim não aconteça”. Talvez aquilo fosse coisa só para negros. Mas eu queria tanto conhecê-lo. Eu então perguntei às pessoas de cargo mais alto que estavam por ali: “Vocês acham que eu talvez pudesse tentar...” Eles haviam formado um círculo em volta do Malcolm. Um deles disse: “Bom, se você quiser tentar, mas ele pode te mandar ficar à distância”.

Então eu decidi tentar e fui me aproximando cada vez mais. Eu pensei: “Se ele olhar na minha direção eu vou aproveitar a chance para dizer alguma coisa”. Eu não sabia o que dizer, mas ele deu uma olhada uma vez. Então eu perguntei: “Eu posso apertar a sua mão?”
Ele perguntou: “Por que?”
E – e eu fiquei sem saber o que dizer. O que eu poderia ter respondido? “Eh ... Para te dar parabéns”. E ele perguntou: “Por que?”
E eu respondi: “Pelo que você tem feito pelas pessoas da sua raça”.
E ele disse: “O que é que eu tenho feito pelas pessoas da minha raça?”
E eu tive que pensar bastante para conseguir dar uma resposta. Eu disse: “Você está guiando elas”. Então ele saiu para fora do grupo. Ele esticou o braço, eu corri e agarrei as mãos dele. Foi um desses momentos de sorte mesmo.

Mais tarde, eu me juntei ao grupo dele e ia escutá-lo todas as semanas. Ele era uma pessoa tão especial. Você podia sentir isso. Não sei como explicar – ele era diferente. Talvez fosse algo espiritual, ou seu ... Ele era um líder nato. Ao mesmo tempo, ele era bem simples, despretencioso, e eu acho que ele realmente era uma pessoa bem modesta.

Data: 16 de Junho de 2003
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Karen Ishizuka, Akira Boch
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum.

malcolm x

Este guia vai proporcionar a você as técnicas básicas necessárias para conduzir a sua própria entrevista de história oral

Enquete sobre a série Perguntas e Respostas do Descubra Nikkei

Participe da enquete >>

Kizuna 2020: Bondade e solidariedade nikkeis durante a pandemia da COVID-19

Leia as histórias e compartilhe as suas!

Mais do Que um Jogo: Esporte Nikkei

O prazo para o envio de artigos até 31 de outubro.

Leia as histórias Esporte Nikkeis >>

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation