Pilotando o movimento como um Asiático (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Ser asiático lá era ótimo. Em várias maneiras, era ótimo, porque não éramos brancos nem pretos e nenhum dos lados realmente sabia o que fazer com a gente.

E*: Você foi criticado por fazer talvez o movimento errado?

Não. Não. Assim poderíamos escoar nestas duas solidões. Infiltrando-se em ambas. Nós poderíamos ir e voltar, e ninguém realmente questionaria isso. Lembro-me de uma vez, Stokely Carmichael, foi a época em que fiquei inadvertidamente bêbado. Fletcher tinha me entregado uma bebida que tinha Southern Comfort Bourbon e eu estava sufocado em um quarto escuro. Esse terrível lugar, sem ventilação, no meio do verão de Atlanta. Quer dizer, quase morri lá. Então ele me deu essa bebida e fico vermelho quando bebo. Então Worth Long estava entrando no escritório e disse: "Meu Deus! Você está vermelho escuro!" E chamou todos do escritório e disse: "Olha para esse cara!" Então, estou exibindo nesse ponto, e Stokely estava por lá, e Stokely, nunca houve uma multidão em que ele não pudesse atuar. Então Stokely entrou no movimento black power e essa viagem, e ele foi realmente, realmente estava ousando qualquer aparência de paternalista, branco, consciência de bom samaritano.

Então ele viu essa multidão ao redor e por isso ele se aproximou e disse: "Ei, menino branco. Quantos de nós, pobres negros, você salvou hoje?" Ele me desafiou. E assim, por causa do bourbon e outras coisas, eu pensei, tudo bem, Stokely, a melhor defesa é uma ofensa, vou te insultar. Então eu disse, "Ei, negro, quem você está chamando de branco? E não me dê nada desse exagero de que você é descendente de uma das sete grandes tribos da África, porque enquanto o seu tatataravô atirava lanças na selva, os meus estavam construindo grandes cidades e criando grandes obras de arte." Então Stokely disse: "Droga!" E ele foi embora dando uma risadinha. Eu poderia ter feito isso. Eu poderia ter tirado o chauvinismo se tivesse optado por isso.

* "E" indica uma entrevistadora (Patricia Wakida)

Data: 9 de fevereiro de 2011
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Patricia Wakida, John Esaki
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum

activism asians civil rights movement

Heróis Nikkeis: Pioneiros, Modelos e Inspirações

Leia as histórias Heróis Nikkeis >>

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation