Reassentamento em Chatham (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Mas foi difícil no início. Consigo recordar de ter ouvido uma conversa de Jack Nishizaki e ele era um cavalheiro nissei mais velho naquela época. Ele veio de uma família grande e estava falando com seus irmãos - e agora Jack é um judoca faixa preta. Eles estavam conversando, sussurrando. Ele disse: "Fui atacado por um bando de caras. Chamaram-me de Jap sujo, “vá para casa”, e eles tentaram fazer um golpe. Então eu fiz um--" E descreveu esse movimento e conseguiu desarmar esse ataque violento e desarmá-los.

Bem, quero dizer, droga. Eu tinha minhas próprias batalhas, indo e voltando da escola com muito menos habilidade e ainda menos glória. Foi difícil. Mesmo pequenas coisas, como eu me lembro de que meu pai podia comprar uma casa. Ele foi uma das primeiras pessoas a comprar uma casa e eu cresci no gueto negro de Chatham, a parte pobre da cidade. Chatham é bastante singular em ter algo como uma comunidade pobre negra porque Chatham já tinha sido o terminal da estrada de ferro subterrânea. Então, crescendo, eu brincava com meus amigos nisseis e com as crianças negras na vizinhança, que eram descendentes de escravos fugitivos.

Data: 9 de fevereiro de 2011
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Patricia Wakida, John Esaki
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum

discrimination postwar

Kizuna 2020: Bondade e solidariedade nikkeis durante a pandemia da COVID-19

Leia as histórias e compartilhe as suas!

Mais do Que um Jogo: Esporte Nikkei

O prazo para o envio de artigos até 31 de outubro.

Leia as histórias Esporte Nikkeis >>

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation