Sendo recusado como Advogado Nipo-Americano (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Mas me lembro quando eu estava no escritório de advocacia, um novo caso veio de um cliente - um cliente teve um longo relacionamento com outro advogado na firma, um advogado realmente fantástico, um sujeito chamado John Austin. E John me perguntou: "Ouça, quero que você... Você levaria este caso para mim? Acho que você pode fazê-lo", todo esse tipo de coisa, e eu disse: “Claro.”

Então, eu me encontrei com o cliente e em seguida, na saída, o cliente parou para ver John Austin, e John veio me ver e disse que o cliente não queria que eu fosse seu advogado, mas não pude descobrir o porquê. Ele nunca disse, mas como ele tinha acabado de encontrá-lo, acho que foi por eu ser japonês. E John disse por mérito, "Bem, ele é quem nós teremos para fazer esse caso, então se você não o quer, não podemos levar o caso." Então, John Austin o recusou por seu mérito.

Mas de qualquer forma, coisas assim iriam acontecer durante aquela época, esse período. Coisas assim iriam acontecer muito menos hoje, eu acho.

Data: 2 de julho de 2014
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Sakura Kato
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum; Japanese American Bar Association

Austin discrimination firm john law lawyer racial

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation