Tentando voltar para o campo de concentração (Inglês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Inglês) Bem, o meu pior dia ocorreu quando eu realmente tinha saído do campo de concentração e tentei voltar. Deixei o campo de concentração em junho de 1944. Quando saí do campo de concentração senti que eu tinha que sair, e assim o fez a maioria dos meus amigos. A maioria dos meus amigos deixaram um dia depois da formatura e eu deixei uma semana depois. A maioria deles saiu sozinho, ou se estavam com seus amigos, eles estavam lá fora com seus amigos no ônibus ou no trem. Mas uma vez que chegassem ao seu destino, eles estariam sozinhos, ou podiam estar com um amigo, mas ninguém conhecia ninguém. (risos) Mas nós ainda tivemos que sair para deixar o lugar, porque o campo de concentração estava nos destruindo psicologicamente - a nossa moral.

Mas de qualquer maneira, em 1945, eu tentei voltar para o campo de concentração, porque queria falar com meus pais. Meu pai queria sair para Madison, Wisconsin, onde eu estava morando. Eu estava tentando ajudar a minha irmã e meu irmão trabalhando e dando-lhes parte do meu salário. E eu disse, "Você seria apenas mais uma boca para alimentar. Você tem que ir a algum lugar onde possa se sustentar, porque não conseguirá um emprego em Madison, Wisconsin. Eles não contratam Isseis." Então pensei, bem, é melhor eu ir ao campo de concentração e conversar com ele sobre isso. Isso foi em março de 1945, eles não me deixaram entrar. Eles disseram, "Bem, por que você quer entrar?" Primeiro de tudo, eles disseram, "Onde está a sua permissão?" Eu disse, "Que permissão?". Você tem que se lembrar; em primeiro lugar, não havia nenhuma ordem de exclusão. Isso tinha sido suspenso em janeiro de 1945. Então, teoricamente, nós podíamos nos mudar a qualquer lugar que quiséssemos mudar, incluindo a Califórnia [e] viajar. E então eles disseram [novamente], onde está sua permissão? E eu disse, "O que quer dizer, uma permissão?" Mais uma vez eles disseram, "Bem, você tem que obter uma permissão." Eu disse, "Onde? Eu moro em Madison, Wisconsin. Onde eu deveria obter uma permissão? Eu não sei nada sobre permissão." Então eles disseram, "Bem, por que você quer entrar aqui e vê-lo?" Eu disse, "Bem, eu quero conversar sobre se mudar para Madison, Wisconsin" e eu expliquei o porquê. E eles disseram, "Bem, você não pode fazer isso." Eu disse, "Por que não?", [Disseram], "Nossa política é levar as pessoas para fora do campo de concentração." Então, sabe... Era tão frustrante falar com essas pessoas, então eu disse o equivalente a, "Oh, que inferno. Chute-me para fora ou não me deixe entrar, ou o que seja" - algo assim. Coisa idiota típica de dizer, mas eu era um garoto idiota.

Então eles me prenderam na cadeia. Esperei na cadeia e então eles colocaram um guarda, um soldado com uma espingarda, [e] me colocou no próximo ônibus para fora. Eu disse ao soldado, eu disse que havia um outro ônibus que sairia em algumas horas mais tarde que ainda poderia me tirar. Ah, a outra [coisa] que eles fizeram, que foi inacreditável, é que emitiram uma ordem individual de exclusão para mim. Veja, eles podiam fazer isso, me manter fora do estado da Califórnia. Então eu tinha que estar fora do estado da Califórnia até meia-noite daquele dia. E é louco. Quero dizer, por que eles fazem isso? (risos) Chutar-me para fora do estado da Califórnia até meia-noite! Mas de qualquer forma, eu disse, bem, há um outro ônibus que vem algumas horas mais tarde e todos os meus amigos estão aqui no portão. Eu gostaria de falar com eles. Meu pai estava lá, [então eu disse] "Eu gostaria de falar com ele." E o soldado disse, "Bem, as minhas ordens são para colocá-lo no próximo ônibus." Então, o que devia fazer? Eu não podia discutir com ele. Ele tinha uma arma.

Então eu peguei o ônibus. Acho que foi a última vez na minha vida que eu realmente chorei. Eu chorei após isso, sabe, mas não muito. Eu estava realmente exausto. Mas foi uma experiência muito ruim. E o ponto (risos) de experiências como essa, é que se você estiver dirigindo um governo, não faça isso com as pessoas, porque esses tipos de pessoas voltam para assombrá-lo. E eu acho que foi isso que aconteceu, conforme o Movimento de Reparação ocorreu.

Data: 12 de junho de 1998
Localização Geográfica: Califórnia, Estados Unidos
Interviewer: Darcie Iki, Mitchell Maki
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum

camps exclusion order incarceration internment jail World War II

Heróis Nikkeis: Pioneiros, Modelos e Inspirações

Leia as histórias Heróis Nikkeis >>

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation