O que me levou a imigrar (Japonês)

Transcrições disponíveis nas seguintes línguas:

(Japonês) Primeiro foi o Rocky Aoki, depois o piloto Tetsu Ikuzawa. Em seguida o toureiro Mitsuya, o primeiro toureiro japonês. Quando garoto eu li o livro “Boy’s Life” e fiquei sabendo que havia japoneses assim e achei sensacional. Ainda hoje eu admiro o toureiro Mitsuya, sujeito fechado, mais parecendo um macaco asiático, como pôde se tornar toureiro, não?  A verdade é que ele é um nissei peruano.

Eu conheci pessoalmente todos eles. O Rocky, o toureiro Mitsuya que se chama Ricardo Higa. Eu achava que Mitsuya era sobrenome, mas é o seu nome japonês. Ele atua aqui num jornal como editor. A influência deles foi forte, além da vontade que eu tinha desde criança de ir para o exterior. Aliás, a nossa geração, em especial, tinha esse pensamento.

Mais um motivo foi a alta do dólar, a partir de 1972. De 360 ienes passou para 300 ienes, chegando a sumir papel higiênico das prateleiras. Foi uma época assim. Então valeria a pena trabalhar duro no exterior.

Data: 18 de abril de 2007
Localização Geográfica: Lima, Peru
Interviewer: Ann Kaneko
Contributed by: Watase Media Arts Center, Japanese American National Museum

issei migration peru

Receba novidades

Cadastre-se para novidades por e-mail

Journal feed
Events feed
Comments feed

Apoie o projeto

Descubra Nikkei

O site Descubra Nikkei é um lugar once você pode se conectar com outras pessoas e assim participar nas experiências dos nikkeis. Para continuar a manter e expandir este projeto, nós precisamos da sua ajuda!

Maneiras de ajudar >>

Projeto do Japanese American National Museum

Patrocinador principal: The Nippon Foundation