Hudson Okada

Udê, o Hudson Okada, nació en la ciudad de Matão-SP, el día 2 de agosto de 1979. Vive en São Paulo, Liberdade, desde 2005. Forma parte del equipo de colaboradores del Jornal Nippak. Como escritor, ganó algunos concursos literarios – incluso un honroso segundo lugar en el Premio Sesc-DF de Literatura, categoría cuentos.

Última actualización en julio de 2016

community pt

Imóvel

Caminhando pelo centro da Liberdade, percebi que uma imobiliária da rua Galvão Bueno tinha em sua fachada o meu sobrenome: Okada.

Não pensei duas vezes em entrar e pegar alguns de seus cartões de visita, caso precisasse de prova para quem não acreditasse quando eu lhe dissesse, por brincadeira, que agora eu trabalhava no ramo de imóveis.

Mas uma das corretoras, a dona Clara, também me chamou atenção. É que ela era muito parecida – se não igual – com uma de minhas tias (estatura baixa, sorriso com olhos bem apertados, dentes grandes e ...

lea más

food pt

Feijoada?

Nunca imaginei que a feijoada pudesse ser algo repugnante aos olhos de uma pessoa. Mas a reação que vi de um jovem japonês ao provar esse prato, me fez mudar de ideia.

O rapaz havia acabado de chegar do Japão. Veio através de um programa de intercâmbio, estava ficando na casa de um amigo meu, e queria conhecer todos os clichês do Brasil.

Prometemos lhe apresentar as praias, o samba, a cachaça e o carnaval. Mas que, antes de tudo, ele teria que conhecer o nosso prato mais popular: a feijoada. Sugestão ...

lea más

food pt

Crónicas Nikkei #6 — ¡Itadakimasu 2! Otros sabores de la cultura nikkei

Paladar

Mesmo ainda muito criança, cheguei fácil a essa conclusão: a casa dos meus avós maternos era tão diferente das outras que eu conhecia – até então – que, quando eu estava nela, era como se eu estivesse num outro plano.

E os motivos para essa impressão eram vários:

Os adultos – meus avós, meus pais e meus tios – só falavam entre eles em japonês. Os jornais e livros do meu ditchan eram todos escritos em japonês. Os musicais que minha batchan assistia também, japoneses. Os enfeites espalhados pela casa – vasos, quadros ...

lea más

food pt

Crónicas Nikkei #6 — ¡Itadakimasu 2! Otros sabores de la cultura nikkei

Gohan com arroz

Por ter nascido e crescido no Brasil e por ter pais que sempre cultivaram a cultura de seus antepassados, só fui perceber que a culinária brasileira e a culinária japonesa eram distintas quando eu tinha mais ou menos sete anos de idade.

Nessa época um amigo meu, que não é nikkei, disse o seguinte sobre o nosso colega que, como eu, era um dos únicos nikkeis da cidade de Matão, interior de São Paulo:

“Cara, você não vai acreditar: ontem eu almocei na casa do Takeda e a mãe dele serviu arroz sem sal ...

lea más

identity pt

Japoneis é tudo doido

Perdi a conta de quantas vezes já ouvi a frase “Japoneis é tudo doido!”.

Contarei algumas delas:

- Oca, parque do Ibirapuera, São Paulo: eu estava na impressionante mostra “Corpos: A Exposição” – na qual são expostos cadáveres humanos com órgãos e músculos plastificados –, quando percebi um casal de visitantes nikkeis brigando entre si.

Muito bravo com sua esposa, o homem não abria mão do prato que os dois haviam planejado comer naquela noite: sashimi.

Avessa à ideia de comer carne crua logo após ter visto tanta carne “crua” na exposição, a mulher implorava ...

lea más