Hudson Okada

Udê, a.k.a. Hudson Okada, was born in the city of Matão, São Paulo, on Aug. 2, 1979. Since 2005, he lives in the city of São Paulo’s Liberdade district. He is part of the Jornal Nippak team of collaborators. As a writer, he has won several literary contests – including an honorable second place in Brazil’s Sesc-DF Prize for Literature, in the short stories category.

Updated July 2016

sports en ja es pt

Footballer

One day it hit me: all my friends knew how to play soccer—except me.

And that got me thinking: where did they learn all those rules and how did they learn to kick the ball like that?

Of course, like every Brazilian they learned the ABCs of soccer while playing with their fathers in their backyards. And since my father—the son of Japanese immigrants—couldn’t care less about soccer, I was left behind.

Now, what should have been nothing more than a minor detail in my cultural formation, ended up resulting in years of personal shame.

Real ...

Read more

community en ja es pt

Nikkei Chronicles #5: Nikkei-go: The Language of Family, Community, and Culture

Né?

Even though there are many words and expressions that characterize them for Brazilians—hai, banzai, and arigatô—the interjection [Portuguese-language contraction of não [not] + é [is], meaning “isn’t it?”], of course, is the one that most relates to Japanese.

That is evidenced by the fact that there isn’t a single jokester who has never teased a Japanese person, saying things like, “It’s expensive, ?,” “the Japanese have the slanted eye, ?,” and “the Japanese eat raranges, ?”.

Note #1: When Brazilians say “Japanese,” they may be referring to either a de facto Japanese or Japanese descendants ...

Read more

identity pt

Calor

Toda montadora de carros japonesa instalada aqui no Brasil precisa submeter o projeto de seus produtos – no caso, carros – a um extenso processo de reajuste para adaptá-los ao clima tropical.

Processo esse, aliás, não só necessário como também invejável.

Devo confessar que sempre achei que eu deveria ter passado por tal processo da engenharia genética; pois, por também ser de matriz japonesa, herdei de meus pais muitas peças adaptadas para o frio e muito poucas para o calor.

A principal dessas peças, devo confessar, são minhas glândulas sudor ...

Read more

community pt

Bairro da Liberdade

Sempre interpretei esta famosa frase do escritor russo, Liev Tolstoi, “Se queres ser universal, começa por pintar a tua aldeia”, da seguinte forma:

Se você quer conhecer bem todas as aldeias do mundo, caro leitor, primeiro conheça bem a sua; neste caso, pintando-a em um quadro.

Ou seja: se você conhecer a fundo a aldeia onde mora, você terá parâmetros confiáveis para, quem sabe, conhecer a fundo outras aldeias do mundo – e, quiçá, do universo.

Esse talvez seja um dos motivos que me levaram a estar sempre pintando – como sugeriu o escritor russo – o bairro onde ...

Read more

identity pt

Astro

Na primeira vez que visitei a cidade do Rio de Janeiro, percebi que havia algo um pouco diferente por lá. Na segunda, quando fiquei por mais tempo, confirmei o que havia percebido e o que havia escutado de alguns parentes: o carioca adora japonês.

Não o carioca adulto e sim o carioca criança.

Sou prova de que os carioquinhas não podem ver um japonês – ou descendente de japonês, como é o meu caso – que eles ficam logo alvoroçados.

Quando eu cheguei na cidade – em minha segunda vez –, ainda no táxi, vi alguns garotinhos ...

Read more